segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Cinder (com um toque de ressaca literária)

Olá, boa tarde....

Eis que, embora nunca houvesse ouvido falar em, conheci a famosa "ressaca literária"...
Depois da leitura da trilogia de Kiera Cass, simplesmente não consegui me concentrar em nenhuma outra leitura!!! (Dei uma passada pela saga do Percy Jackson mas parei no primeiro livro!)
Consegui terminar Cinder mas, sinceramente, ainda não sei dizer se gostei ou não do livro... não sei se posso considerar consequência de uma possível ressaca literária mas após a leitura da sinopse (que aliás, é um hábito que devo mudar em breve... acho que vou começar a escolher meus livros sem ler a sinopse, só por indicações dos vídeos que gosto de assistir ou pela minha possível paixão pela capa) confesso que esperava muito mais da leitura. Posso mudar minha opinião após e se eu ler os demais livros da saga... estou pensando muito, sinceramente, se compro Scarlet.







Cinder
Marissa Meyer
Editora Rocco

Sinopse:
Num mundo dividido entre humanos e ciborgues, Cinder é uma cidadã de segunda classe. Com um passado misterioso, esta princesa criada como gata borralheira vive humilhada pela sua madrasta e é considerada culpada pela doença de sua meia-irmã. Mas quando seu caminho se cruza com o do charmoso príncipe Kai, ela acaba se vendo no meio de uma batalha intergaláctica, e de um romance proibido, neste misto de conto de fadas com ficção distópica. Primeiro volume da série As Crônicas Lunares, Cinder une elementos clássicos e ação eletrizante, num universo futurístico primorosamente construído.


Personagens:
Ok... a autora quis trazer à tona uma nostalgia da infância, comparando nossa personagem principal, a Cinder, à nossa querida amada Cinderela, dos contos de fadas... para mim, não rolou... a personagem foi muito bem construída, bem desenvolvida, seus conflitos foram apresentados desde o começo, sua não aceitação na sociedade, na família e por ela mesma ficaram claros desde o começo.. mas eu não achei que seria necessária a comparação com Cinderela... a personagem por si só seria mais cativante se  não fizesse a alusão ao conto de fadas. 
Iko é um personagem à parte!!!! Creio que todos que leram o livro adoraram Iko!!! Ela é um ciborgue com emoções humanas, uma fofa!!!! Super amiga e companheira da Cinder, elas são confidentes e Iko acaba sentindo por Cinder as dores e paixões que ela viva.
Príncipe Kai... para mim, não pode ser considerado um líder ou algo parecido... é apenas um coadjuvante no drama de vida da Cinder desde que ela se descobre apaixonada por ele mas sabendo que ele jamais a aceitaria por ser uma ciborgue... enfim... necessário mas não tão bem inserido na trama, acho que merecia mais destaque e mais ações na história.
Levana, a rainha lunar... gostei dela... vilã ao melhor estilo de ser.


História
A história é interessante mas poderia ter a parte distópica mais desenvolvida, acredito... a tal "batalha intergaláxica" para mim não aconteceu (a menos que em Scarlet seja mais trabalhada).
O que eu vi foi uma rainha extremamente má totalmente alucinada por poder capaz de tudo para consegui-lo... e só.... houve um pequeno confronto entre Cinder e Levana no final mas nada que, ao meu ver, pudesse ser considerado "batalha"


Resenha
Comecei a ler super empolgada... mas lá pela página 44 eu cheguei a uma conclusão sobre o final do livro e.... bingo! Eu estava certa! Até aí, tudo bem... para mim, sem problemas se eu chegar a conclusão do final do livro antes da hora... DESDE QUE a autora/o autor consiga colocar em minha mente no decorrer da leitura, dúvidas e fatos que me façam questionar as minhas opiniões, o que não aconteceu neste caso. Minha leitura foi se arrastando pelos fatos previsíveis até mais ou menos a página 186 onde toda minha desconfiança foi confirmada... segui a leitura esperando um final que me fizesse ter muita vontade de continuar lendo a saga mas isso também não aconteceu....



Bem, já ouvi muita gente falando muito bem de Cinder e, por isso, vou dar uma chance (ainda não sei quando) ao Scarlet... e vou creditar minhas impressões negativas à tal ressaca literária... e, seguindo as dicas de nossa querida Pam, do Garota It, vou partir para um chick-lit (provavelmente eu leia O Segredo de Emma Corrigan, da Sophie Kinsella) que me cure disso, e logo mais volto para nova resenha e impressões (e, por que não, novos comentários a respeito de Cinder... pq ainda não aceitei muito o fato de eu não ter gostado dele).

Beijinho e até breve!!!!!!

sábado, 25 de outubro de 2014

Crochet Afghan

Depois de várias tentativas, consegui!
Era para ser uma colcha mas, com um pequeno erro de cálculo, virou um cobre-pés!
Não é meu primeiro trabalho mas, com certeza, um dos meus preferidos, achei lindo!

Material utilizado:
  • Barbante 4 Supremo Predileto Cores branco, amarelo e cinza
  • Agulha para crochê 4,0mm



quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Resenha literária - Eu Vejo Kate by Claudia Lemes




Pela primeira vez tive a experiência de ser uma leitora beta.... embora ainda não entenda exatamente o que significa, gostei da experiência. .... ter contato com um livro antes de qualquer um é algo a ser incluso na lista das 1000 coisas a se fazer antes de morrer....

Bem... talvez nem todos saibam mas não sou fã de autores brasileiros (salvo alguns escritores espíritas e o incrível André Vianco), portanto, entenda-se este feedback como de alguém que foi basicamente 99% sempre leitora de autores estrangeiros.

Entenda-se também que faço o tipo que não envelhece, gosto muito de leituras leves.... e sim, adoro livros infanto-juvenis e best-sellers.... (interrompi a leitura de Insurgente e adiei Percy Jackson para esta experiência).

Então se apresenta a mim a oportunidade de ser a leitora beta de Eu Vejo Kate, da Claudia Lemes.... brasileiríssima embora escreva em inglês. .... e lá fui, ler algo que, desde o começo, ficou claro não fazer parte dos meus padrões. ...

O resultado? Adorei! Terminei a leitura em três etapas... muito rápido, julgo....

Foi uma leitura densa, difícil e que mexeu com minhas emoções (sim, tive pesadelos com Nathan Bardel)... em alguns momentos pensei "pq estou lendo isso, justo eu, que não vejo nem jornal pra não ver desgraça? "... e é neste momento que a qualidade do suspense me fez voltar à leitura, me fez imaginar opções, vivenciar a dor de Kate e Ryan, a mudança comportamental pós morte de Nathan e nunca entender o que faz com que o assassino seja quem é.  Com certeza a máxima de que "o assassino é sempre o mordomo" não se aplica aqui....

Consegui em muitos momentos identificar a pesquisa e a dedicação de Claudia para que não ficassem arestas e para que nada fosse óbvio. ... aliás, para mim, Kate é o alter ego de Claudia.

Desconfiei de vários personagens mas nunca do mais perigoso de todos... jamais imaginei....

Como disse, não é fácil ler Eu Vejo Kate... ele é explícito, mortal, sádico, sórdido.... mas acima de tudo, envolvente, te faz não querer parar...

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Copa do Mundo

Crochê nas cores da bandeira brasileira, inspirados na Copa do Mundo 2014


Handbag em crochê
 Material utilizado:

  • Linha Duna da Círculo nas cores da edição especial Copa do Mundo
  • Agulha para crochê 3,0mm

Pulseirinhas em crochê
 Material utilizado:

  • Linha Duna da Círculo nas cores da edição especial Copa do Mundo
  • Agulha para crochê 3,0mm
 Material utilizado:

  • Barbante 4 Supremo Predileto Cores (amarelo, vermelho e verde)
  • Barbante 4 Bacana Cru
  • Agulha para crochê 3,0mm





 Material utilizado:

  • Barbante 4 Supremo Predileto Cores branco, azul e cru
  • Agulha para crochê 3,0mm




Handbags em crochê

 Material utilizado:

  • Barbante 8 Supremo Predileto Cores marrom, amarelo e vermelho
  • Agulha para crochê 4,5mm





sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Coasters

Os Coasters (ou, no nosso português, porta copos), são bases em crochê para apoiar copos e canecas evitando manchas nos móveis.
Estes foram executados com barbante Supremo Flores da Enovelar e EuroRoma6 da Eurofios e tem aproximadamente 11cm de diâmetro.

Podem ser encomendados na quantidade necessária e nas cores disponíveis na cartela dos fabricantes.

ENCOMENDAS AQUI.






Jogo Americano Individual

Jogo Americano - Porta prato + porta copos

Este Jogo Americano foi executado com Supremo Flores, da  Enovelar e EuroRoma 6 da Eurofios.
O cliente poderá encomendar quantas peças forem necessárias para sua família.

ACEITO ENCOMENDAS





Detalhe do Porta Pratos (25cm diâmetro)

Detalhe do Porta Copos (10cm diâmetro)

Jogos Americanos - Porta pratos + porta copos

Estes jogos americanos foram feitos em crochê, com os barbantes EuroRoma 6 da Eurofios.
Fiz os jogos individuais pois o cliente pode encomendar quantas peças forem necessárias para sua família.

ACEITO ENCOMENDAS

Porta Pratos (35x23cm) e Porta Copos (10x10cm)

Porta Pratos (25cm diâmetro) e Porta Copos (12cm diâmetro)

|Porta Pratos (42x27cm) e Porta Copos (100cm diâmetro)